Emma Corrin concedeu uma entrevista ao Deadline onde falou sobre estar emocionada pela indicação ao Globo de Ouro e comentou que está animada para ver as interpretações de Kristen Stewart e Elizabeth Debicki como Princesa Diana em seus respectivos projetos. Confira a entrevista traduzida:

Emma Corrin não só ficou emocionada com as seis indicações de The Crown ao Globo de Ouro anunciadas na quarta-feira, incluindo a sua própria indicação por interpretar a Princesa Diana, mas também disse que está animada para ver o que Kristen Stewart fará com o mesmo papel da realeza no novo filme de Pablo Larrain, Spencer, e como Elizabeth Debicki vai levar a personagem para a próxima temporada de The Crown.

“Eu acho maravilhoso, é simplesmente ótimo, porque [Diana] deve ser celebrada”, disse Corrin ao Deadline, “e, na verdade, acho que é muito interessante ver tantas interpretações diferentes dela. Felizmente, todas essas diferentes atrizes revelarão diferentes nuances dela e diferentes aspectos de sua história que possamos aplicar em nossas próprias vidas e aprender com isso.”

Corrin positivamente comparou ver a mesma pessoa na vida real retratada por vários atores ao filme dirigido por Todd Haynes, Não Estou Lá. “[Quando] todos os diferentes atores interpretam Dylan, como Cate Blanchett, você consegue ver diferentes partes e aspectos dessa pessoa que achamos que conhecemos tão bem.”

Fazer The Crown foi “uma das melhores experiências”, disse ela, mas incorporar Diana, que era famosa por ser “a princesa do povo”, foi “muito assustador” também. “Há muito material sobre ela, e todos se sentem muito próximos dela. Essa era a mágica, que ela era uma pessoa incrivelmente identificável e as pessoas gostavam muito dela, então eu pensei, ‘onde eu me encaixo? Como eu faço isso?'”

Corrin teve que deixar de lado o que a família real poderia achar de sua performance, ela acrescentou. “Você está criando esse personagem que, de certa forma, parece muito separado das pessoas reais. Então isso ajudou nesse sentido, porque se você pensar muito sobre isso fica bastante assustador. O que me ajudou muito foi o roteiro e perceber que é a nossa versão da Diana, e a escrita de Peter [Morgan] é uma dádiva de Deus, ele é tão talentoso e cria esses complexos personagens com nuances que são uma grande alegria de dar vida.”

Mas interpretar a amada da realeza também trouxe para Corrin quem era Diana e a profundidade dos desafios que ela enfrentou. “Tenho muita admiração por sua força, e por sua intensa vulnerabilidade e a profundidade da emoção que ela deve ter sentido o tempo todo nesta situação tão intensa”, disse ela. “Ela era tão forte e conseguiu ser uma referência de força e esperança para muitas pessoas, mesmo quando ela estava passando por várias coisas. Acho que simplesmente admiro a maneira como ela se comportava e como lidava com tudo.”

Fonte: Deadline
Tradução e adaptação: Emma Corrin Brasil

DESENVOLVIDO POR lannie d.